Viagem de Carro pelo Alentejo: A Melhor Ideia de Viagens para Este Ano

Fazer férias em viagem é uma opção de turismo em crescendo, à medida que o “slow movement” ganha adeptos. Mesmo que não conheça este movimento, que defende um regresso a um estilo de vida mais relaxado e “vagaroso” como forma de combater a agitação da vida moderna, certamente reconhecerá este impulso de abrandar, passar alguns dias (pelo menos) sem pressas nem objetivos. Em vez de se fazer à autoestrada em direção a algum outro destino, pondere conhecer finalmente o Alentejo com uma viagem de férias pelas estradas nacionais. Façamos um breve roteiro, desde Lisboa até ao Algarve:

Alcácer do Sal

Esta cidade, fundada pelos romanos e que vigiava o rio Sado e a entrada do Alentejo, no tempo da ocupação muçulmana, convida os visitantes a preguiçar nas esplanadas em frente ao rio, saboreando um prato de caracóis e uma cerveja. Aí poderá decidir se quer seguir na direção sul ou se faz um desvio para… norte, até Troia.

Troia e Comporta

Aproveite para compreender o apelo antigo da paisagem troiana, com os golfinhos no Sado e a Arrábida como pano de fundo. No regresso, passe pela Comporta, uma das praias com melhores condições do país.

Cabo de Sines

Melides é uma aldeia pitoresca, quase com vista para o mar. Um pouco mais à frente, Vila Nova de Santo André é uma cidade construída nos anos 80 para servir de suporte residenciamadeira-925247_960_720l a Sines. Desconhecida dos portugueses, a pequena cidade surpreende pelo caráter retilíneo das suas ruas e avenidas, como se fosse uma cidade americana do “Midwest”. Passe pelo castelo de Sines, vendo os navios de grande calado à espera de entrar no porto, e siga até aos restaurantes de S. Torpes.

O trio de Odemira

Milfontes é um paraíso turístico já conhecido, mas Odemira, a sede do maior concelho de Portugal, também merece uma visita. Antes de continuar pelo Parque Natural do Sudoeste Alentejano e da Costa Vicentina, em direção a Sagres, passe por S. Teotónio. Surpreenda-se com as plantações de frutos vermelhos e a presença de imigrantes asiáticos, de vários países, dedicados a este setor.