Grândola: Descubra Este Pequeno Paraíso no Alentejo

Fazendo remontar as suas raízes ao período pré-histórico, Grândola continua a gozar de uma vitalidade que os seus visitantes encontram, conforme o gosto, nas praias ou nas ruínas históricas.

Este belo cenário luso conjuga, assim, a História com a modernidade, também presente no Casino de Troia, que lhe oferece a possibilidade de arrecadar o valor das suas férias, se tiver sorte ao jogo. Em alternativa, caso não deseje deslocar-se para fazer as suas apostas, a JackpotCity é uma página que o receberá de braços abertos!

Além destes atrativos, Grândola conta com vários museus, que documentam a história e os atributos da região, referenciados com pormenor na página da Câmara Municipal de Grândola. Os principais museus são:

  • Casa Frayões Metello: Considerada uma das casas nobres mais importantes da vila de Grândola, foi adquirida no século XIX pela Câmara Municipal, que aí instalou diversos serviços.
  • Museu de Arte Sacra de Grândola: Com sede na igreja de São Sebastião, exibe uma coleção permanente, composta por obras de pintura, escultura e artes decorativas.
  • Museu do Arroz: O palco deste museu – que também possui restaurante – é uma antiga fábrica de descasque de arroz. Com a sua fundação, promoveu-se o desenvolvimento da região de Grândola, através da consagração do tema do arroz, fundamental na sua identidade e capaz de fomentar dinâmicas culturais enriquecedoras.
  • Museu Mineiro do Lousal: Documenta a época em que a mina do Lousal se encontrava em funcionamento e era explorada para a extração de minérios. Exibe um amplo espólio, constituído por documentos, objetos e equipamentos, que fazem reviver os seus tempos áureos.
  • Casa Museu Manuel Chainho: Situada na aldeia de St.ª Margarida da Serra, foi habitação de Manuel Chainho, mantendo hoje em dia a estrutura arquitetónica original. O atual recheio faz-nos viajar ao passado, ao ambiente das casas tradicionais do Alentejo.